Autor: Fernanda Bassette da Agencia Einstein

Pelo menos 90% das mulheres terão ondas de calor na menopausa de forma leve Freepik Um novo estudo revela que um terço das mulheres brasileiras na menopausa sofrerá com o surgimento dos sintomas vasomotores, as chamadas ondas de calor, com intensidade moderada a grave, o que impacta negativamente na qualidade de vida e tem influência direta na qualidade do sono. Popularmente conhecidas como “fogachos”, as ondas de calor causam intenso desconforto. Acredita-se que pelo menos 90% das mulheres experimentarão esses sintomas de forma leve (uma sensação de calor sem suor, que não chega a ser um incômodo completo). Veja também Saúde…

Leia Mais

Uma em cada quatro mulheres no Brasil desenvolvem depressão pós-parto, segundo Fiocruz Freepik O governo federal sancionou a lei 14.721, que amplia e garante o direito à assistência psicológica para grávidas que são atendidas no Sistema Único de Saúde (SUS) antes, durante e depois do parto. Dados da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) apontam que, no Brasil, uma em cada quatro mulheres desenvolvem depressão pós-parto no período de seis a 18 meses após o nascimento do bebê. Por isso, é tão importante que essas pacientes sejam identificadas e acompanhadas desde a gestação para minimizar os riscos. O sistema de saúde tem…

Leia Mais

Casos de conjuntivite tóxica aumentam no verão pelo excesso de suor Freepik Quem nunca sentiu uma ardência nos olhos quando está na praia ou na piscina? Essa sensação vem normalmente acompanhada de olhos vermelhos, lacrimejamento e irritação e pode sinalizar uma conjuntivite tóxica. Esse quadro é bastante comum e ocorre quando há uma agressão direta aos olhos causada por um agente externo: pode ser um colírio de uso contínuo, o protetor solar, maquiagens e até mesmo o vapor do spray aplicado no cabelo. Em linhas gerais, a conjuntivite tóxica é uma inflamação da conjuntiva — uma membrana fina e transparente…

Leia Mais

Procedimento é feito por obstetras treinados e qualificados Divulgação/Agência Einstein Num movimento cada dia mais intenso das mulheres em busca do parto natural e vaginal, algumas delas ainda enfrentam um obstáculo no decorrer da gravidez: o feto permanece na posição pélvica (sentado) ou deitado na transversal, em vez de estar com a cabeça para baixo (posição cefálica), o que dificultaria ou até poderia impedir a realização do parto normal. Com o avanço da gestação e crescimento do feto, é bem difícil que ele gire sozinho para a posição correta — pode acontecer com o auxílio de alguns exercícios, pilates e…

Leia Mais