Autor: The New York Times Miriam Jordan

Bibifatima Akhundzada entrou com o Chevrolet Spark branco no meio do trânsito do centro de Modesto, na Califórnia, para praticar curvas, frenagem e as regras de comportamento nos cruzamentos. “Vai, vai, vai. Não para, não”, disse o instrutor quando ela diminuiu a velocidade em um entroncamento. Veja também Internacional Fim da linha: Afeganistão vive onda de suicídios entre mulheres desde a volta do Talibã ao poder Internacional Governo talibã do Afeganistão ordena fechamento de salões de beleza Internacional Talibã queima instrumentos musicais por considerá-los ‘imorais’ Ele é Gil Howard, professor aposentado de 82 anos, que engatou uma segunda carreira meio que…

Leia Mais

Durante décadas, os homens jovens solteiros, principalmente mexicanos e, depois, centro-americanos, faziam de tudo para driblar os agentes de fronteira norte-americana e chegar a Los Angeles, Atlanta e outras cidades, desesperadas por mão de obra. Hoje, gente do mundo inteiro se dirige para lá, principalmente em busca de trabalho – mas, em vez de tentar enganar as autoridades, a grande maioria sai à procura dos oficiais, às vezes esperando horas ou dias em acampamentos improvisados para se entregar. Mas ser colocado no carro da Patrulha de Fronteira dos EUA e levado a um dos centros de processamento não é considerado…

Leia Mais